Resenha: Miss Universo 2016

Concurso: Miss Universo 2016
Data: 29 de janeiro de 2017
Local: Mall of Asia Arena
Cidade/Pais: Manila - Filipinas
Nº de candidatas: 86
Vencedora: Iris Mittenaere - Miss França

Acabei de assistir à reprise do concurso Miss Universo 2016 pela TNT. Decidi fazer isso antes de escrever a resenha para tentar entender o que aconteceu na noite de ontem e conclui o seguinte:
Tecnicamente o concurso continua perfeito, mesmo com as mudanças nos tops a empolgação permanece como nas edições anteriores. Cenários, iluminação, trilha sonora, figurinos, atrações musicais, tudo é perfeito e disso não  se pode reclamar.
Iniciar o concurso com o cantor Florida já mostrou um outra dinâmica, mas achei as apresentações das misses muito rápidas.
O anúncio do top 13 foi até certo ponto previsível (eu acertei 8), mas estabelecer um diálogo entre o apresentador e a candidata já de início mostrou que iríamos ter um novo concurso nas próximas horas. Nesta etapa achei que a Miss Indonésia foi a única que não se deu bem e a brasileira foi sucinta, mas deu o seu recado. A classificação da canadense pra mim mostrou que a entrevista passou a ter muito peso no concurso.
O desfile de biquíni foi bom, mesmo sendo em trio, mas classificar no top 09 Canadá no lugar de Brasil, Indonésia, Panamá ou Peru é um afronta a essas lindas meninas que tanto se prepararam. O pior é que ficou nítido que a canadense engordou de propósito e ainda foi celebrada por isso pela organização com aquele entrevista nos bastidores. Foi ridículo!
O discurso "Bela e Confiante" esteve presente nas falas dos apresentadores e dos jurados, mostrando que os parâmetros haviam mudado.
No desfile em traje de noite a elegância das misses França e Tailândia se sobressaem, mas os vestidos na edição anterior estavam mais impactantes.
O anúncio do top 6 mostra que o páreo será duro e francamente me perguntei o porque da Miss Haiti estar lá no lugar da Miss EUA, que se saiu muito bem e merecia ter avançado. 
Para mim esta etapa foi a mais difícil, pois as perguntas foram complexas, mas todas se saíram muito bem.
No anúncio do top 03 fiquei surpreso com a exclusão da Miss Tailândia, porque deu uma boa resposta e é linda.
Durante a pergunta final cheguei a pensar que a Miss Haiti iria vencer, pois o discurso de sobrevivente de tragédia natural para mim era imbatível. Colômbia estava visivelmente se descontrolando emocionalmente e França se mantinha "Bela e Confiante".
O resultado final foi perfeito, pois a Miss França era um das minhas favoritas e mostrou que para ser Miss Universo a partir de agora tem que ser bela e confiante o tempo todo. Eu amei o resultado!
Sobre o apresentador Steve Harvey: ele conseguiu com suas brincadeiras fazer com que eu esquecesse o desastre da edição anterior. Acredito que ele permaneça por algumas edições como apresentador.
A Miss Universo 2015 - Pia Wurtzbach - esteve perfeita em todos os momentos e foi lindo ver a emoção dela no momento da coroação.
Sobre a nossa querida e linda Miss Brasil 2016 - Raissa Santana ficou evidente que foi prejudicada pela inclusão forçada da canadense no top 9, mas me pergunto se ela passaria do top 6, pois essa parte foi muito difícil.
O novo concurso Miss Universo mostrou que está em busca de nova identidade, mais humanizada, e que apesar das contradições, a beleza falou mais alto no resultado final. 
Ainda bem que pude perceber isso revendo o concurso hoje e acredito que muitos que estão inconformados com as mudanças devessem fazer o mesmo.
Depois do que eu vi (e revi), ficou claro para mim que se quisermos (e queremos sim!) conquistar a nossa 3ª coroa de Miss Universo, o calendário do Miss Brasil tem que ser repensado (antecipação já) e a preparação da nossa representante tem que ser focada na auto-confiança, conhecimentos gerais, inglês, mas sem deixar a beleza de lado, claro. Acredito que a defesa de uma causa social também seja muito importante.
Uma ressalva: a organização deveria ter sido mais transparente com os resultados, pois seria interessante se a pontuação de cada jurado fosso mostrada ao vivo. Acredito que também um comunicado oficial sobre a busca da nova identidade do concurso será interessante para as franquias nacionais (alô Venezuela) para as mesmas se adequarem.
Que venha o próximo, pois eu continuo amando esse concurso!


Momento lindo!

Iris Mittenaere sendo coroada  Miss Universo 2016


Comentários

  1. Olá Nelson, adorei sua resenha, assim como todas que você faz sobre concursos do Grand Slam. Fiquei bem chateada por Raissa não ter avançado no concurso, mas gostei muito do resultado. Miss França linda, classuda, espero que faça um belo reinado. Para mim, o momento mais emocionante de um concurso é a coroação da Miss e dessa vez não foi diferente, foi realmente lindo e emocionante ver Pia coroando Iris.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. 💐👸 - Perguntas, analise e comentários referente ao #MissUniverse2016, sobre a vitória da #MissFrança #IrisMittenaere, o preconceito nas redes sociais a #MissCanadá, #SieraBearchell, e o desempenho da #MissBrasil #RaissaSantana. Respondi perguntas feitas pela rede social referente ao concurso Miss Universo e muito mais, confiram.

    https://www.youtube.com/watch?v=WkTQv1q4d6k

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares na semana

Elicena Andrada - Miss Espanha Latina - vence o Miss América Latina del Mundo 2017

Miss Mundo 2017: Hot Picks #01

Thainá Freitas - Miss São Paulo Latina 2018 - concorre ao título nacional hoje

Miss Universo 2017: Hot Picks #01

Nota de falecimento: Rejane Vieira da Costa (Goulart) - Miss Brasil 1972

Laís Berté é a Miss Brasil Hispano-Americana 2017