Ferocidade ou doçura? Nenhuma delas caracterizará a próxima Miss Universo segundo o Missosology

No mês de abril, o site Missosology publicou o artigo abaixo sobre o que esperar da próxima Miss Universo.
Eu achei o conteúdo bem interessante e estou compartilhando com vocês. O texto original está disponível no link (no final do post).

"Entre 2004 e 2009 acreditávamos que ser feroz era a característica principal de uma miss para se vencer o Miss Universo. Não havia nenhuma prova consistente sobre isso, mas os missólogos alardeavam essa ideia constantemente. Como Riyo Mori (2007) e Zuleyka Rivera (2006) tomaram a passarela do Miss Universo com tal característica e venceram, ninguém podia realmente questionar que ser feroz foi a chave da vitória de ambas.
A nova ordem das coisas veio em 2010 com Ximena Navarrete, que surpreendeu a todos com sua doçura e comportamento recatado. Na verdade, Ximena representando o México foi uma grande surpresa, porque estávamos acostumados com a ferocidade mexicana, típica das rainhas latino-americanas, onde todas pareciam ter saído de uma das telenovelas dramáticas do México.
De qualquer forma, depois de Ximena, misses mais doces se tornaram Miss Universo - Leila Lopes em 2011 e Olivia Culpo em 2012. Mas poucos sabiam que em 2012 o Miss Universo se encontrava numa encruzilhada.
 A foto da Miss Filipinas 2012 - Janine Tugonon e da Miss Venezuela 2012 - Irene Esser em destaque é uma maneira perfeita de entender o que aconteceu com o concurso.
Janine representava aquela beleza majestosa que não era tão feroz nem tão doce, mas simplesmente confiante. Irene representava uma beleza feroz que estava cheia de energia e carisma. Nenhuma delas, obviamente, ganhou o título porque em 2012 a era das belezas doces estava vigente e foi Olivia que teve essa atitude doce.
As  vencedoras dos anos seguintes, Gabriela Isler (2013), Paulina Vega (2014) e Pia Wurtzbach (2015), podem ser categorizadas como misses de características semelhantes às de Janine. Para ficar claro, ser majestosa é ser digna, altiva e serena (nas atitudes e na aparência). Para conectar isso ao mundo da missologia, significa que elas foram serenas e seguras durante o desfile de maiô e trouxeram a atenção para si durante a competição dos trajes de noite.
Feroz, doce ou imponente? Nenhuma dessas características foi determinante no Miss Universo 2016.
Estamos numa nova era (mais vez mais), porque ficou óbvio que no momento em que Iris Mittenaere conversou com Steve Harvey (top 13), ela começou a conquistar os corações do juri. Parece que ser verdadeira e despretensiosa agora é a chave da vitória. Agora é preciso mostrar quem você é.
Claro, conquistar a coroa de Miss Universo é um processo complexo. Todos esses rótulos - feroz, doce, majestosa, verdadeira - são todas tentativas de simplificar demais as complexidades. Ainda assim, esses rótulos ficam na mente dos analistas e dos fãs.
Também é difícil argumentar contra esses rótulos porque esses padrões existiram e são inegáveis. Se a próxima Universo Miss será tão verdadeira e despretensiosa como Iris, então definitivamente, esse é o caminho!
Caso contrário, todos iremos tentar encontrar outro "rótulo" adequado e depois falar sobre ele por pelo menos um ano."

Janine Tugonon (esq.) e Irene Esser (dir.) no MU 2012

http://missosology.org/miss-universe/featured-article-miss-universe/41181-fierce-sweet-neither-traits-will-make-next-miss-universe/

Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares na semana

Elicena Andrada - Miss Espanha Latina - vence o Miss América Latina del Mundo 2017

Miss Mundo 2017: Hot Picks #01

Miss Universo 2017: Hot Picks #01

Nota de falecimento: Rejane Vieira da Costa (Goulart) - Miss Brasil 1972

Laís Berté é a Miss Brasil Hispano-Americana 2017

Emily Garcia é a Miss Teen Earth International 2017

Yasmin Engelke é a nova Miss Brasil Earth 2017

Inscrições abertas para o Miss São Paulo Latina 2018