Missosology prevê "deterioração gradual" do Brasil no Miss Terra

O site Missosology, um dos mais importantes do Mundo Miss, publicou um artigo sobre o futuro do Brasil no Miss Terra.
Partindo da trajetória de sucesso do país no concurso, destacando os títulos conquistados em 2004 e 2009, e as constantes classificações, o site questiona a ausência de um concurso em nível nacional para a escolha das nossas representantes em 2014 e 2015.
Quem gosta e acompanha o Miss Terra como eu, sabe que o concurso tem crescido a cada ano e a expectativa é de mais uma grande edição em 2015, pois será a primeira vez que o concurso será realizado na Europa.
Infelizmente no Brasil o último concurso nacional foi para a escolha da representante de 2013, mas é interessante observar que das 14 que representaram o país no concurso 4 foram através de indicação e todas obtiveram resultados expressivos:

2001 - Simone Régis - 2º lugar
2008 - Tatiane Alves - 4º lugar
2012 - Camila Brant - 4º lugar
2014 - Letícia Silva - top 8

No artigo o site afirma que: "É imprescindível para o Miss Terra exigir da franquia brasileira a realização de um concurso formal. Também é importante para o Miss Terra investir e divulgar sua marca na maior e mais populosa nação da América do Sul. Os brasileiros têm grande interesse em concursos, mas se o Miss Terra deixar as coisas do jeito que estão, seria apenas questão de tempo para a qualidade das representantes brasileiras no concurso deteriorar-se gradualmente."

A partir dessa afirmação, comecei a refletir se o sucesso de um país num concurso internacional está realmente vinculado a realização de um concurso. Eu amo acompanhar os concursos em todas as suas etapas, mas desde que eles sejam estruturados e não causem constrangimentos aos envolvidos, principalmente às candidatas, como foi o Miss Terra Brasil 2013.
Nos Brasil temos atualmente alguns concursos nacionais bons, como o Miss Brasil, o Miss Mundo Brasil e o Miss Brasil Latina, mas estamos bem longe da qualidade de alguns certames latinos e europeus.
Quem acompanha os concursos sabe que o sucesso de uma candidata requer tempo e preparação, e a indicação de uma moça experiente e previamente preparada pode ser um caminho para o sucesso, mas quando isso se torna uma prática constante, o significado e a emoção se esvai.
Não acredito que o Brasil entrará em decadência no Miss Terra, pois o sr. José Alonso, proprietário da franquia brasileira, sabe o que faz, mas espero que num futuro breve tenhamos um concurso Miss Terra Brasil bem feito, estruturado e com prestígio entre os apaixonados pelo Mundo Miss.

Thiessa Sickert - Miss Terra Brasil 2015


Comentários

  1. ótimo post. ALERTA!! Não só quanto ao Miss Earth, mas a todos os outros concursos. Tem muitos aventureiros, e mercenários usando os concursos como meio de enriquecimento ilícito. Isso deve ser sempre lembrado. O destino dos concursos no Brasil, é a deteriorização geral.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente tbm existem cidades que não recebem apoio algum para realização do concurso...aqui em Uberaba vamos de porta em porta tentar patrocinio mas é dificil viu...amo concurso e acho que sempre tem que haver e claro como agua ...sem xuxos...mas parece que muitos preferem investir atualmente em eventos mais "sexys" digamos assim....do que investir em um "modelo de mulher brasileira"...MISS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo a dificuldade que coordenações municipais enfrentam. Infelizmente os concursos de miss ainda são vistos como eventos "cafonas" pela maioria das pessoas.
      Temos que valorizar as coordenações sérias, pois é delas que surgem os diamantes brutos que se tornarão preciosas jóias.

      Excluir

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

Editor

Visitas até o presente